sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

REUNIÕES DA COMISSÃO INTERGESTORES REGIONAL - ILHÉUS - 2018
E-mail da CIR : cir.ilheus@saude.ba.gov.br
Selecione o Ano - 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018
JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
11/07
09/08
03/09
05/11
29/11
11/07/2018 - REUNIÃO ORDINARIA REALIZADA - REGIÃO DE SAÚDE DE ILHÉUS
LOCAL: PAUTA:
Auditório do Núcleo Regional de Saúde Sul Informes do NURES e COSEMS; discussão sobre doses insuficientes para a campanha de multivacinação, SMS/Ilhéus; avaliação do primeiro quadrimestre de 2018 do programa de imunização na região Ilhéus, NURES/municípios; apresentação da Auditoria Glaucoma/CENOE- SMS Ilhéus; apresentação do relatório da Comissão CIR sobre o serviço de referência em pediatria na região Ilhéus; apresentação da campanha de multivacinação animal; apresentação do credenciamento para o Programa de Agentes Comunitários e Endemias no município de Mascote.

ATA:
GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA COMISSÃO INTERGETORES REGIONAL – CIR – ILHÉUS ATA DE REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO INTERGESTORES REGIONAL ILHÉUS Aos onze dias de Julho de dois mil e dezoito, no auditório do Núcleo Regional de Saúde Sul, no município de Ilhéus, ocorreu a reunião ordinária da CIR Ilhéus com a seguinte pauta: Informes do NURES e COSEMS; discussão sobre doses insuficientes para a campanha de multivacinação, SMS/Ilhéus; avaliação do primeiro quadrimestre de 2018 do programa de imunização na região Ilhéus, NURES/municípios; apresentação da Auditoria Glaucoma/CENOE- SMS Ilhéus; apresentação do relatório da Comissão CIR sobre o serviço de referência em pediatria na região Ilhéus; apresentação da campanha de multivacinação animal; apresentação do credenciamento para o Programa de Agentes Comunitários e Endemias no município de Mascote; O que ocorrer. Após observação do quórum regimental, a coordenadora Mariza Eduane desejou boas vindas aos presentes e passa à palavra para o técnico Danilo Amorim, que falou sobre a necessidade de atualização do programa SIPNI, disse que o mesmo estará aberto para intervenções até o dia 20/07 em caráter excepcional. A técnica Simone Soares informa que a oficina para atualização da planilha SIOPS, ocorrerá no dia 17/07, no auditório da Faculdade FTC, diz ainda que a mesma antecipa mudanças que virão até o final de 2019. Mariza Eduane informa sobre a Oficina de Planejamento Regional, promovido pela SESAB, objetivando fortalecer a Rede de Atenção à Saúde, pede que os gestores enviem sugestões para melhorar as atuações de todas as redes da macrorregião. Aldecy, representando o COSEMES, informa que a próxima reunião da CIB terá pauta única e que a abordagem será sobre a PPI, solicita que os profissionais da Assistência Farmacêutica averiguem a situação dos fármacos nos seus territórios, atentando para as demandas não atendidas, interrupções de tratamentos, tempo de espera, entre outros, solicita ainda o preenchimento do questionário sobre relação de medicamentos municipais. Foi repassado também, informe sobre apresentação SUREGS sobre oxigenioterapia, que agora o Programa está sob a responsabilidade desta Superintendência, Mariza esclarece as alterações e chama atenção para as atribuições municipais, a necessidade de envio dos relatórios mensais para SUREGS e NURES, evitando a suspensão do serviço ao paciente. De posse da palavra, a técnica Cathianne da VIEP NURES, apresenta histórico sobre campanhas de vacinação animal ao longo de vários anos e alerta para queda do número de animais imunizados contra a raiva canina, chama a atenção também para o risco de aumento da raiva humana, doença 100% prevenível e 99,9% letal. Cássia Virgínia e Danilo Amorim apresentam dados sobre a cobertura vacinal na base Ilhéus no primeiro quadrimestre de 2018, diz que só o município de Una foi além da meta de doses aplicadas e que os demais municípios podem ser atingidos pela reintrodução de doenças com agravos de morte, a exemplo da rubéola e do deslocamento da coqueluche que há cinco anos tem aumentado o número de casos em adultos, culminando na contaminação de crianças que, em alguns casos, vem a óbito. Informa que as gestantes receberão a vacina DPT acelular, a fim de evitar o ciclo de contaminação mãe/bebê. Diz que os municípios de Una, Canavieiras e Uruçuca alcançaram a meta de 50% de doses aplicadas na campanha influenza e pede que os demais municípios criem estratégias que favoreçam a elevação do índice vacinal, fixado em 90% pelo ministério da Saúde. Danilo chama atenção para a regularização do SI-PNI, diz que muitos dados ainda não foram lançados no presente ano. Segundo Cássia, ao longo de várias décadas o programa de imunização do Brasil serviu de exemplo para outros países, entretanto o cenário atual é preocupante. Aldacy analisa que erros do sistema e/ou a falta de inclusão de dados podem acarretar porcentagem vacinal não fidedigna. Cássia retoma a palavra e fala sobre a ausência de 50% dos municípios na oficina de avaliação dos índices de vacinação na região Ilhéus e convida o técnico Clemente, do município de Mascote, para apresentar alguns fatores que foram debatidos no grupo participante, tais como: problemas identificados, propostas de resolução, prazos estabelecidos e responsáveis pela execução. Dentre os problemas destacam-se: a baixa cobertura das salas já implantadas; irregularidades no monitoramento do sistema; rotatividade dos profissionais envolvidos; falta de computador e de internet; programa não implantado em algumas salas; equipe de trabalho reduzida. No que diz respeito à gestão do trabalho, chama atenção para o não compartilhamento dos dados e a falta de retroalimentação dos dados para as equipes da atenção básica, número de salas de vacinas insuficientes em boa parte dos municípios. A planilha será disponibilizada para que os demais municípios deem suas contribuições. A secretária de Ilhéus, Elisangela, informa que se reuniu com a equipe de imunização para avaliar a atual situação e cede a palavra à coordenadora de imunização de Ilhéus, Sr.ª Valquiria, que aponta o desabastecimento de vacinas, como uma das causas da baixa vacinação e dá como exemplo a falta da varicela. Cássia discorda dessa informação e afirma que, salvo em caso de desabastecimento nacional, todos os pedidos feitos, em tempo hábil, são atendidos. Ressalta que já houve casos dos pedidos só serem feitos quando o estoque já está zerado, prejudicando a rotina de atendimento. Danilo lembra que a não atualização do SIES gera quantitativo irreal dos imunobiológicos no estoque, que já houve casos do sistema mostrar saldo e o município informar que não há mais nenhuma dose disponível. Informa que os pedidos de vacinas feitos pelo Núcleo ao nível central tomam como base a solicitação mensal, feita pelas secretarias municipais, portanto, deve-se deixar o sistema atualizado a cada baixas no estoque, para que o pedido não seja inferior ao que necessita. Mariza retoma, reforçando que não houve desabastecimento por parte do Estado, conforme mostrado nas doses disponibilizadas e nos períodos indicados. Pergunta a coordenadora para especificar oficialmente o imunobiológico em falta, para que possa enviar planilha com as doses disponibilizadas, assim como, a identificação de possíveis falhas na entrega das vacinas. Esclarece ainda, que diversos fatores interferem nas baixas coberturas que não o desabastecimento, em Ilhéus, por exemplo, uma cidade com mais de 100.000 e só possui 10 salas de vacinas, tem o Bairro Teotônio Vilela com população maior que muitos municípios do Estado e que não possui nenhuma sala de vacina. Além disso, existem problemas quanto ao registro de dados, deficiência na estrutura logística e das salas de imunização com relação aos horários de funcionamento e tantas outras variáveis que impactam diretamente nas baixas coberturas. Finaliza perguntado aos demais gestores se algum deles teve desabastecimento de vacinas, assim como Ilhéus informou, todos os presentes responderam que não houve desabastecimento nos seus municípios. Mariza continua a fala destacando a preocupação do Governo do Estado com as baixas coberturas vacinais, pondera que o Núcleo sul aparece na relação, publicada pelo MS, com 18 municípios abaixo de 50% da meta para poliomielite. Diz que no dia 13/07/2018 participará do Encontro de imunização com convite para Secretários, Prefeitos e coordenadores de imunização, para avaliar a atual situação do Estado e traçar estratégia para a resolução do problema. Ainda em Salvador, no dia 17/07 ocorrerá à reunião para a organização da campanha contra a poliomielite. Antes de passar a palavra, conclama aos gestores a encampar a luta para aumentar as coberturas vacinais, criando novas e retomando antigas estratégias a fim de solucionar o problema, afirma que é alarmante a iminência de retorno da Poliomielite e do Sarampo na Bahia, que devemos juntar esforços para impedir e isso realmente se dá através da vacinação. Poliana, secretaria de canavieiras informa que, embora a situação do seu município, ainda não seja a ideal, algumas ações já mostram resultados positivos, a exemplo da abertura de novas salas de vacina e treinamento das equipes de trabalho. Cássia afirma que Canavieiras tem apresentado bons resultados nos últimos anos e diz que o município de Una foi escolhido pelo nível central, para participar do 21ª Encontro Científico de Imunização, em reconhecimento ao alcance da meta de vacinação. Danilo Amorim sugere que a secretaria de Una, Gleiciane, apresente na próxima reunião um panorama das ações desenvolvidas no município, como experiência exitosa, a fim de ajudar na discussão com demais a melhorar suas estratégias. Passando para outro ponto de pauta, a secretária de Ilhéus apresenta o resultado da Auditoria da Clínica Oftalmológica CENOE- segundo a qual o elevado número de glaucoma não se comprovou para 93% dos diagnosticados, diz ainda que muitos laudos foram assinados por pessoas não especializadas em oftalmologia, sem cadastro no CNES. Avisa que a partir do início da auditoria em fevereiro de 2018 e dos problemas levantados cortou o repasse de verbas e cobra a devolução de recursos retroativos a ano 2011. Pede que os demais municípios, que utilizaram os serviços da Clinica, chamem os pacientes para nova avaliação. O secretário de Mascote, Edson Santos, solicita mutirão para cirurgia de catarata. Mariza orienta que tal pedido seja oficializado em documento, inclusive pelos demais secretários com demandas semelhantes, para que seja envido para apreciação da DIPRO. Gleiciane apresenta o relatório da Comissão CIR sobre a mudança do atendimento pediátrico do Hospital de Ilhéus para o Hospital Vida Memorial, conforme contrato da SMS Ilhéus, diz que na atual conjuntura, embora realizado de forma unilateral, a mudança foi aceita para evitar falta de atendimento às crianças da região de Ilhéus. Ela chama atenção para o fato do novo contrato com o Vida Memorial ter sido fechado sem o acompanhamento dos demais gestores e que, até a presente data, não tiveram conhecimento das bases que sustentam tal documento. Elizangela pede a palavra e diz que fez o chamado, no grupo de whatsapp e que não houve resposta de quaisquer gestores. Gliciane e Poliana afirmam que entenderam que o convite era para acompanhar apenas a transferência dos pacientes internados e que, portanto não seria necessário estarem presentes. Elisangela se compromete em enviar, pelo e-mail da CIR, o resultado da Auditoria CENOE e o contrato Vida Memorial para a ciência de todos. Mariza informa que o contrato será discutido assim que todos tiverem acesso. Ricardo, secretário de Itacaré pergunta sobre as cirurgias pediátricas. Segundo Elizangela as crianças serão atendidas no Hospital Costa do Cacau, na COCI e em Itabuna. Mariza solicita que essa decisão seja documentada. Clemente, Coordenador da Atenção Básica de Mascote, apresentou o projeto de credenciamento para o Programa de Agentes de Saúde. O cronograma mostra o processo organizacional do programa Saúde da Família e dos Agentes Comunitários de Saúde, o arcabouço das equipes de cobertura, a caracterização territorial ESF/ACS, recursos humanos a ser utilizados e financiamento das ações. Após apreciação dos gestores, o projeto foi aprovado. Em tempo, Danilo informa que projetos que necessitem de visita técnica por parte do Núcleo para ser submetido ao plenário da CIR, deverão ser encaminhados com antecedência para que as visitas sejam agendadas em tempo hábil. Após abordagens de todos os pontos da pauta, a coordenadora Mariza Eduane, certifica-se que não há nada mais a ser dito pelos presentes, agradece a todos e dá por encerrada a reunião. Eu, Luzia da Silva Lima lavrei a presente ata que vai assinada por mim e membros presentes


PROPOSIÇÕES:
Apresenta o relatório da Comissão CIR sobre a mudança do atendimento pediátrico do Hospital de Ilhéus para o Hospital Vida Memorial, apresentar o resultado da Oficina de Avaliação dos Indices de Vacinação na região de ilhéus; Analisar o atual cenário dos indices de vacinação animal na região.


ATA VALIDADA EM:
01/07/2018
ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO (APG)
4ª AVENIDA, 400, PLATAFORMA 6, LADO B - 4º ANDAR - SALA 04 - CENTRO ADMINISTRATIVO DA BAHIA - CAB - SALVADOR - BA
CEP 41745-002 TELEFONE: 71 3115 4208 FAX: 71 3115 9626
Fechar [X]

Administrador

Entre com login e senha para acessar o administrador do site OBR.

Login:
Senha:



Fechar [X]
BUSCA AMBULATORIAL POR REFERENCIA
MUNICIPIO ENCAMINHADOR
MUNICIPIO EXECUTOR
AGREGADO
Fechar [X]
PPI ONLINE
ENCAMINHADOR
REGIÃO DE SAUDE