terça-feira, 13 de novembro de 2018

REUNIÕES DA COMISSÃO INTERGESTORES REGIONAL - TEIXEIRA DE FREITAS - 2018
E-mail da CIR : cir.teixeiradefreitas@saude.ba.gov.br
Selecione o Ano - 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018
JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
04/04/2018 - REUNIÃO ORDINARIA AGENDADA - REGIÃO DE SAÚDE DE TEIXEIRA DE FREITAS
LOCAL: PAUTA:
MUNICÍPIO DE ITAMARAJU 1-VAGA ZERO PARA EXAMES DE ONCOLOGOA 2- AVALIAÇÃO DOS 100 DIAS DA POLICLINICA DE TEIXEIRA DE FREITAS 3- AVALIAÇÃO REU DA REGIÃO DE SAÚDE DE TEIXEIRA DE FREITAS 4- AVALIAÇÃO DA REU NA BAHIA 5 AVALIAÇÃO DA REDE DE ALTA COMPLEXIDADE DA MICRO DE TEIXEIRA DE FREITAS, MACRO E DA BAHIA 6 -CREDENCIAMENTO DO CAPS DE NOVA VIÇOSA 7- INCLUSÃO DO MUNICÍPIO DE MUCURI NO COMANDO ÚNICO 8- RÁDIO COMUNICAÇÃO SAMU 9- SIMPÓSIO SAMU

ATA:
Aos quatro dias do mês de março de dois mil e dezoito ocorreu a reunião ordinária da CIR, com início ás 09:30hs, no auditório do NRS Extremo Sul. Esteve presente os membros: Liziane Bonfim, Coordenadora do NRS, Uelber Calixto, Membro Efetivo Central, Robson Matos, Secretário de Alcobaça, Luciano Mota, Secretário de Prado, Geraldo Magela, Secretária de Nova Viçosa, Ronaldo Simões, Secretário de Mucuri, Andreia Carmona, Secretária de Ibirapuã, Alex Serapião, Secretário de Medeiros Neto, Vania Viana, Secretária de Lajedão, Rony Patrick, Secretário de Jucuruçu, Max Almeida, Secretário de Teixeira de Freitas, Ananda, Secretária de Caravelas e presente também, Carla e Graça, técnicas da DIREG/SUREGS/SESAB, Jeane apoiadora do COSEMS e técnicos do município de Teixeira de Freitas, Itamaraju e Medeiros Neto. Após contabilizar quórum, no total de 12 membros, a sessão iniciada por Liziane desejando boas- vindas a todos os presentes e aproveita o ensejo para agradecer a adesão e compromisso dos Sr.(a) Secretários de Saúde. Realizado leitura das pautas: Contra referência de pacientes internados (DIREG/SUREGS/SESAB), vaga zero para exames de oncologia e credenciamento do CAPS (Nova Viçosa), fluxo de oncologia e rádio comunicação do SAMU (Teixeira de Freitas), aprovação para habilitação do projeto linha de cuidado da pessoa com doença renal e aprovação da unidade especializada em DRC com TRS/Diálise tipo IV da clínica de Diálise Renal. (Dr. Evan). Iniciando os trabalhos com a primeira pauta, com a palavra a técnica Carla da SESAB explana sobre a contra referência dos pacientes internados a mesma coloca aos Secretários uma observação no operacionalizar da regulação pois quanto nas capitas e também nas regiões onde o Estado está presente nas regiões Oeste, Sudeste e no Sul através das centrais de regulação. Então o estado percebeu que em números casos temos pacientes com internamento mais prolongado com quadro clínico que permite por muitas vezes que esse tratamento não estivesse sendo realizado em leitos de tamanho complexidade, e assim ocupando um leito desnecessário quando o mesmo encontra-se em estado estável, podendo está no seu município de referência recebendo os cuidados; outro fato é a permanência desses pacientes já se encontrarem de alta e o município não vem buscar o mesmo. Esse trabalho está sendo realizado em todas as CIR com pensamento de rede para que todos juntos podemos mudar esse cenário. O Estado, Diretoria e a Superintendência tem pensado e está em análise, pois já existe uma normativa mas que na prática não vem sendo efetivada em alguns casos em que demoram o retorno do paciente no município de referência de origem por motivo de transporte o estado poderia viabilizar essa ambulância. Após a fala Magela menciona que a mesma coloca uma realidade que região de saúde de Teixeira de Freitas e totalmente diferente pois grande parte dos pacientes são encaminhados para Espirito Santo e Minas Gerais, resumindo a grande dificuldade de regular paciente para Salvador, em função dessa situação já foi colocado e proposto ao Estado para realizar um consórcio interestadual. Realizar a regulação pelo o estado torna-se quase impossível. Max falar também que o Hospital Regional de Teixeira de Freitas tem uma enorme dificuldade na regulação do paciente para Salvador e foi informado que a região sul estaria responsável pela regulação do estado no Extremo Sul. Pois a região está em processo de reorganização de rede. O estado tem algum desenho em mente para amenizar essa situação? Diante da perguntar com a palavra Carla, “Fala que o desenho em quanto política de regulação seria uma central em cada uma das 9 regiões mas devido ao alto valor do custo não será possível, por esse motivo diante da impossibilidade o estado pensou na estratégica de aproveitar a estrutura por proximidade onde a região Sul seria a central de regulação e regularia a região do Extremo Sul”. Em se falando de aproveitar a estrutura da região, Magela coloca a Policlínica como proposta, tendo espaço e equipe que daria para aproveitar, coloca também a questão de qualificação de leitos para região. Diante da colocação do Secretário Carla acata a proposta e será encaminhada para diretoria para análise. Finalizando a pauta a mesma apresenta uma planilha dos hospitais para o preenchimento sendo explicada o objetivo da mesma para saber a capacidade que cada região tem de produção, menciona que o material deverá ser encaminhado para Secretária Executiva. Após, Max faz uma observação e fala que 80% dos leitos cirúrgicos cadastrados seria para passar a conta para as eletivas, não tem perfil para 24 horas. Carla sinaliza que o hospital de Prado no CNES encontra-se desativado. Em resposta Luciano fala que o hospital passou por um processo de mudança de filantrópico para gestão municipal, já foi questionado por que não está aparecendo na base operacional visto que ele consegue fazer a portação de toda produção da unidade no CNES, concluindo um erro no sistema. Com a palavra Magela fala que essa planilha seja um levantamento condicionando os leitos com recurso novo. Prosseguindo a reunião Max fala que esteve em Salvador em reunião com Alcina, Cassio e Joana em busca de melhorias para região de saúde, sabemos que está em processo de andamento a inserção dos hospitais de Teixeira e Itamaraju no consórcio, é o Estado vem dando o total apoio e caminho para dar início a este plano. O caminho será refazer o redesenho da rede hospitalar de Teixeira de Freitas; pois a planilha apresentada por Carla será de grande ajuda, é teríamos um momento com todos os diretores dos hospitais, para informar o que cada um tem?o que faz? dia e frequência? Esse produto irá ajudar na construção do protocolo de acesso que irá ser encaminhado para DAE. Enfatiza o interesse do estado e o apoio que tem dado para que essa situação da saúde da região seja resolvida. E posteriormente seria uma reunião com os Secretários para discutir os problema de acesso que tem na região, sendo: falta de acesso aos serviços hospitalares dos pacientes oncológicos, falta de regulação efetiva dos leitos de alta, discutir fluxo e componentes dos planos Rede Cegonha e RUE. Posteriormente o produto das duas reuniões será encaminhado para área técnica da DAE. A intenção e organizar a rede da região que está desorganizada para que a mesma entre no consórcio organizada. Sendo proposto que dia 10/04 reunião com os Diretores dos hospitais e dia 12/04 com os Secretários de Saúde, local Núcleo Regional de Saúde e posteriormente será construído um plano de ação para o fortalecimento do sistema municipal hospitalar e a visão da rede regional por a área técnica da DAE. Luciano aproveita o momento para falar da importância da união de todos nesse momento, onde o estado está apoiando juntamente com a área técnica e temos que aproveitar o momento. Magela fala da importância do Ministério está inserido nesse contesto. A próxima pauta foi a apresentação realizada por Dr. Evan Pereira e o enfermeiro Fabiano Rodrigues que apresentou o projeto da linha de cuidado da pessoa com doença renal para habilitação e aprovação da unidade especializada em DRC com TRS/Diabetes tipo IV da clínica de Diálise e Saúde Renal onde foi discutido e aprovado por unanimidade pelos Secretários. Em sequência, Liziane com a palavra menciona que a pauta vaga zero para pacientes de oncologia foi discutida na última reunião de CIR. O solicitante Magela fala que essa pauta já vem sendo discutida em outras reuniões, e entrega ao Secretário Max as portarias do Ministério que deverão ser cumpridas sendo de responsabilidade e obrigação o município cumprir o que está nas portarias. O sistema está fragilizado, pacientes estão sem realizar exames como o de biopsia e também sem medicamento, onde esses pacientes estão sendo direcionados muita das vezes para o particular. O mesmo aproveita o momento para o Secretário se posicionar diante dessa situação de vaga zero. Em resposta, Max, fala que todos vem acompanhado de forma clara que nos seus 85(oitenta e cinco) de gestão, sempre buscando instrumentos para melhorar o que está ruim e ajustar o que está em desacordo, trabalhando para resolver os gargalos de maneira correta e técnica. O mesmo menciona que irá providenciar a resolver dentro das medidas possíveis. Em se falando de vaga zero em oncologia, foi solicitado pela DAE diante do processo de reorganização da rede que fosse apresentado aos Secretários o fluxo de atendimento da Unacon de Teixeira de Freitas e da macrorregião, sendo apresentados por os técnicos do município sede. Diante da problemática de vaga zero, Liziane fala que e pertinente a fala de Magela quanto gestor nos cumprimentos da portaria do ministério, o município terá que ter responsabilidade com esses pacientes uma vez que Teixeira e referência; pergunta a Max qual será o plano de ação imediato para sanar essa situação? Max fala que conhece a realidade dos municípios que está trabalhando em prol da mudança trazendo junto a equipe técnica, entende que os problemas existem, irá busca e montar um plano de ação até o final do semestre isso requer planejamento e tempo. Diante da situação Magela propõe aos Secretários que todos os municípios coloquem um aporte financeiro para ajudar Teixeira de Freitas. No embate o Secretário Alex fala que seria pertinente antes desse pensamento que a UNACON apresentasse um estudo do que gasta e o que recebe, para saber se existe esse déficit para colocar o aporte financeiro. Diante do cenário de discussão, Liziane fala que diante da situação emergencial, demanda de repasse demora tempo, a mesma propõe a resolver via estado e solicita como encaminhamento que os Secretários envie por e-mail a demanda reprimida dos municípios de exames e biopsia ( com o nome de cada paciente). Próxima pauta da radiocomunicação do SAMU foi apresentada por Dr. Fabio e Dr. Rosana, onde foi falado que a região está passando por um momento de dificuldade na comunicação do SAMU, não existe mais o sistema analógico e precisa ser instalado o sistema rádio digital, e para essa instalação onera custo, no valor do sistema na regional 220.000.00( duzentos e vinte mil), manutenção mensal 2.800( dois mil e oitocentos) e cada município terá que colocar em cada viatura um sistema via portátil no valor de 9.000.00( nove mil). Uelber se pronuncia a averiguar se esse custeio de implantação poderá ser via Ministério da Saúde. Finalizando as pautas foi apresentado por o Secretário Ronaldo com muita propriedade o projeto do pleito do comando único do município de Mucuri, sendo este apresentado também no Conselho de Saúde municipal, aprovado por unanimidade pelos Secretários presentes. E foi apresentado também o projeto de Credenciamento do CAPS do município de Nova Viçosa, sendo aprovado por unanimidade pelos Secretários. Finalizado a reunião com os informes, Geane fala sobre o Mais médico e o SIOPS. Eu, Milena Vieira Gazel, lavrei a ATA após lida e assinada.


PROPOSIÇÕES:


ATA VALIDADA EM:
00/00/0000
ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO (APG)
4ª AVENIDA, 400, PLATAFORMA 6, LADO B - 4º ANDAR - SALA 04 - CENTRO ADMINISTRATIVO DA BAHIA - CAB - SALVADOR - BA
CEP 41745-002 TELEFONE: 71 3115 4208 FAX: 71 3115 9626
Fechar [X]

Administrador

Entre com login e senha para acessar o administrador do site OBR.

Login:
Senha:



Fechar [X]
BUSCA AMBULATORIAL POR REFERENCIA
MUNICIPIO ENCAMINHADOR
MUNICIPIO EXECUTOR
AGREGADO
Fechar [X]
PPI ONLINE
ENCAMINHADOR
REGIÃO DE SAUDE